terça-feira, setembro 11, 2007

O fluxo movimentado da vida tem lesmas e furacões

a cada momento que me abaixava tinha a ciência que ficaria sozinho entre-cortada pela certeza que não ficaria.

mãos, desejo e repulsa.

no banheiro, confissões, fumaça e brasa, acordo seu sono... lágrima, sal e ressentimento...

por um momento reconheço aquele cheiro, procuro...

encontro sua pele com sabor de saudade, trajeto percorrido mil vezes... meu pau duro como carvalho bruto.

Cada curva de sua boceta envolvia a cabeça do meu tronco envernizado... trepamos, fodemos, fodemos, trepamos... fodemos.... fodemos.....

ela goza em cima de mim e dorme, profundo...

1 Comentários:

Às quinta-feira, setembro 13, 2007 6:29:00 da tarde , Anonymous renata m. disse...

uau. ai papai =~

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial