domingo, outubro 29, 2006

O olhar furtivo atrás do conhecido. Um afago na falta.

No mundo possível, um tapa!

Na impossibilidade furtiva ainda procuro só, cair no mar...

Na sua ilusória força: Medos reais. Também meus e dos sem mais.

Na memória: a noite...
que foi um nada, cheio de calor e sol...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial