quarta-feira, fevereiro 12, 2003

Gotas de plastico caem dos meus olhos,
nada que me faça pensar que o morto vai pular em meus braços...

A calmaria da novena que passa,
os leves movimentos daquela moça.

cada passo, cada níquel e cada carvão sob pressão,
não me fazem pensar que isso é diamante...

A calmaria da noite, o fim dela.
a morte de meus desejos agora congratulo.

Champanhe em garrafas de plástico.
se tornaram a tempestade que jorra litros...

and she just said....
and she just said....

I´m bored and tired...
I´m bored and tired...

fast or slowly,
we´ll don´t drive again...

goodbye!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial